Bodyboard: Bahia sedia etapa do mundial

Do Surf Bahia

O empresário e shaper Railton Lemos confirmou a realização do Bahia Bodyboarding Show no mês de abril, na praia de Armação, em frente à Casa de Pedra.

Válida pelo circuito mundial da International Bodyboarding Association (IBA), a prova está programada para rolar entre 14 e 22 de abril.

As categorias em disputa serão Profissional Masculino, Profissional Feminino, Amador e Júnior. Até o momento, a premiação é de US$ 35 mil, mas Railton está batalhando para aumentar para US$ 50 mil.

Leia também: Febeb revela planos

Anúncios

Jogos Estudantis de Praia é marcado por disputas emocionantes e interação entre atletas

A arena multi-uso foi palco de boas partidas nas finais
A arena multi-uso foi palco de boas partidas nas finais. Foto: Yordan Bosco
Por Yordan Bosco e Franco Adailton
Na sua primeira edição, o evento superou os objetivos de fomentar as atividades esportivas entre crianças e jovens, promover competições para os estudantes no período de férias e trocas de experiências entre atletas de diversas modalidades e instituições

No encerramento dos Jogos Estudantis de Praia, o dia foi de festa para os competidores na Praia de Armação. No final da manhã de hoje (18), foi possível conhecer todos os vencedores das modalidades surfe, bodyboard, beach soccer, vôlei e aquathlon, que além de levarem para casa uma premiação em equipamentos esportivos, mostraram que independente da competição, o importante era o clima fraterno e de incentivo à prática esportiva entre as crianças e os jovens.

Os Jogos foram uma realização da Associação Comunitária e Cultural Stellagrace, que atende cerca de 200 crianças e jovens no bairro de São Caetano, na área de educação, cultura e esporte, e contou com o patrocínio do Ministério do Esporte. Além de proporcionar uma interessante atividade de lazer e entretenimento ao público de Salvador, o evento foi uma oportunidade única de integrar atletas de diferentes classes e modalidades esportivas.

O incentivo ao esporte educacional é, de acordo com o representante do Ministério do Esporte, Carlos Pereira, a “menina dos olhos” da instituição. “A política de educação do Brasil cresce cada vez mais na área esportiva. Este é um evento muito bonito e estruturado, adorei receber a notícia de que todas as vagas foram preenchidas. A Associação Stellagrace está de parabéns”, ressalta Pereira, que veio de Brasília somente para prestigiar o evento.

O representante do ME destacou ainda a dimensão dos jogos, no sentido da abrangência e congraçamento de diversos níveis sociais. “É importante as crianças e os jovens se integrarem e conhecerem as realidades dos outros atletas e aprenderem noções de coletividade”.

Disputas Continue lendo

Jogos Estudantis de Praia terá um domingo de decisões

Atual bi-campeão baiano de bodyboard, Israel Salas mandou bem nos aéreos, passando para semifinal.
Atual bi-campeão baiano de bodyboard, Israel Salas mandou bem nos aéreos, passando para a final. Foto: Franco Adailton

 Por Yordan Bosco e Franco Adailton

Domingo serão definidos os campeões das cinco modalidades que compõe o evento. O dia de hoje foi marcado por muito calor, disputas eletrizantes e presença maciça do público na Praia de Armação

Amanhã (18/01) é dia de decisão nos Jogos Estudantis de Praia. Após um sábado de disputas acirradas, restaram somente os competidores que resistiram ao sol fatigante da Praia de Armação. As disputas aquáticas abriram o dia de hoje, com o bodyboard e o surfe e, logo depois, começaram as eliminatórias nas arenas de vôlei e beach soccer, favorecendo um cenário esportivo completo para torcedores de todos os tipos e gostos. Todas as decisões estão programadas para amanhã, entre as 8h e as 12h. A primeira prova do dia é a disputa do Aquathlon, que mistura natação e atletismo.

Os jogos estudantis de Praia, que têm patrocínio do Ministério do Esporte e realização da Associação Stellagrace, é um evento com formato inédito na Bahia e reúne as principais modalidades esportivas realizadas nas areias da praia. Os jogos têm como principal meta o desenvolvimento de trabalhos em equipe e consolidação das atividades esportivas dentro das universidades e escolas.

Para o professor de educação física, doutorando em Fisiologia do Exercício e um dos coordenadores esportivos do evento, Ivan Pedreira, os Jogos são de caráter cultural, educacional, esportivo e inclusivo. Ele enaltece a função incentivadora do projeto, que desperta nos jovens a importância de praticar atividades físicas regularmente.

“Além da disciplina, os estudantes e a população em geral adquirem qualidade de vida”, explica. Em levantamento feito para seu mestrado, em 2006, Pedreira constatou que, do entre as escolas municipais de Salvador, apenas 10% tinham aulas de educação física. “Entre os alunos que praticavam esportes duas ou três vezes por semana, 68% tinham capacidade respiratória maior do que os que não praticavam”, ressalta o educador físico.

Disputas na água Continue lendo

Sol, calor e emoção marcam a abertura dos Jogos Estudantis de Praia

O sol brilhou forte no primeiro dia de competições

O sol brilhou forte no primeiro dia de competições

Por Yordan Bosco e Franco Adailton

Evento foi aberto hoje (16), com 26 partidas de beach soccer e 21 de vôlei, além de 33 baterias de surfe e bodyboard. Os jogos prosseguem amanhã, a partir das 8h, e encerram no domingo.

Os Jogos Estudantis de Praia tiveram início hoje, às 9h, na Praia de Armação, em Salvador, com provas simultâneas de beach soccer, surf e vôlei de praia. Apesar de acontecer numa sexta-feira, muita gente compareceu ao avento, para ver o que de melhor a Bahia tem, em matéria de esportes praticados nas areias. Dos 626 atletas inscritos, 586 puderam exibir suas performances, nas fases eliminatórias dos jogos, que serão realizadas também amanhã. Apenas os praticantes de aquathlon não tiveram atividades hoje.

Para um dos coordenadores do evento e presidente da Federação Baiana de Esportes Radicais e Aventura (FEBERA), Jorge Reis, as grandes presenças de público e de atletas surpreenderam os organizadores positivamente, “Na verdade não esperávamos que os jogos tivessem o número recorde de atletas, pelo fato das escolas e das faculdades estarem de férias. Ficamos felizes porque, embora todos nós saibamos que há uma carência de cultura esportiva nas instituições, existe muita gente interessada. Tanto alunos quanto professores”, explica Reis. Continue lendo