Pelourinho Cultural: Mudhoney em Salvador

Do ATarde Online
Chico Castro Jr.

Depois da promissora retomada, no ano passado, após um hiato de nove anos, o festival Boom Bahia chega à versão 2008 maior e melhor, trazendo para o Pelourinho, além de 23 atrações locais e nacionais, uma das bandas mais importantes do grunge: Mudhoney.

Surgida na capital do Estado de Washington (costa oeste americana), em 1988, a banda foi influência fundamental para o Nirvana de Kurt Cobain. Seu estilo protopunk e garageiro descende diretamente do som de bandas como Stooges (de Iggy Pop), MC-5 e Hawkwind, entre outras.

“O Mudhoney é a banda que tem o tamanho e a representação que o Boom Bahia precisava – e podia receber”, observa Messias Guimarães Bandeira, idealizador e organizador do festival.

“É uma banda fundamental para uma cena alternativa importante, como foi o grunge. Ela casa muito com a idéia de independência que guia o festival, já que vem mantendo seu trabalho e sua integridade ao longo de 20 anos de carreira”, reflete.

“Nesse sentido, eu diria que sua vinda à Bahia ganha um caráter até mesmo pedagógico, pois se trata de um modelo de banda indie no qual as bandas daqui deveriam se mirar”, acrescenta.

Encontros – Na verdade, sua vinda precipitou a própria realização do festival. Previsto para dezembro, Messias diz que resolveu antecipá-lo para poder aproveitar a passagem da banda pelo Brasil.

“Talvez esta não seja a maior edição do Boom Bahia, já que a de 1998, a última antes de pararmos, reuniu um público bastante significativo. Mas, com certeza, é a melhor, pela diversidade de atrações”, acredita.

Realizado graças ao apoio do Pelourinho Cultural (órgão da Fundação Cultural do Estado) e a recursos próprios, o Boom Bahia 2008 é um festival que não visa “apenas” entreter o público oferecendo um punhado de shows, mas também ajuda a fortalecer e pensar as cenas alternativas baiana e brasileira.

Para isso, serão realizadas duas mesas-redondas na sexta-feira – abertura do festival – e uma conferência no domingo. A primeira mesa, intitulada Mídia e Música, reunirá jornalistas culturais e será mediada pelo professor da Facom-Ufba Jéder Janotti Jr.

A segunda mesa-redonda será o Encontro Regional da Abrafin (Associação Brasileira dos Festivais Independentes), à qual o Boom Bahia é filiado. Reunirá nomes importantes da cena alternativa nacional, como Paulo André (Abril Pro Rock – PE), Anderson Foca (Festival DoSol – RN), Ivan Ferraro (Feira da Música – CE), Rogério Big Bross (Boom Bahia) e Gilberto Monte (diretor de Música da Funceb), com mediação do próprio Messias.

“Queremos reunir os produtores e músicos para discutir a movimentação dos próprios artistas nesses festivais promovidos pela Abrafin, além de fazer um balanço do que está sendo realizado Brasil afora, estabelecer estratégias e integrar calendários, entre outros assuntos”, adianta o organizador.

Mas é na conferência de domingo, apoiada pela Escola Brasileira de Psicanálise, Editora Boitempo e Aparelho Cultural, que Salvador receberá a segunda estrela internacional do evento: o sociólogo, filósofo e crítico cultural esloveno Slavoj Zizek, que proferirá a palestra Violência e Subjetividade, além de lançar seu livro, A visão em paralaxe.

A conferência do Zizek também marcará o lançamento da Digitália, “uma feira que vamos realizar em 2009”, adianta Messias, sem querer dar maiores detalhes antes do tempo.

Seleção – Para fechar a grade, Messias e sua equipe de dez voluntários tiveram de empreender um sério trabalho de curadoria. “Recebemos muito material desde que o festival voltou, em 2007. Foi um trabalho grande, mas conseguimos fechar nessas 24 atrações”, conta.

“Os critérios foram a qualidade do som, o tempo de estrada e a perspectiva de crescimento no cenário”, enumera Messias. O resultado foi, de fato, bastante interessante e revela a diversidade e as diversas cores do rock baiano.

Do som no talo de bandas como Estrada Perdida, Yun-Fat e Lou à pegada mais pop de Vivendo do Ócio, Berlinda e Starla, passando por medalhões locais como Retrofoguetes, Ronei Jorge & Os Ladrões de Bicicleta, a cena se desenha multicolorida e renovada.

Veja programação Continue lendo

Anúncios

Secretaria de Cultura da Bahia lança editais

Da Assessoria da Secult
Plug Cultura

Estão abertas as inscrições para os editais via Fundo de Cultura da Secult. Confira os editais com inscrições abertas aqui. Para ir direto até a página de downloads com os anexos e as portarias dos editais clique aqui.

Até outubro, o Núcleo de Culturas Populares e Indígenas vai ministrar oficinas para auxiliar no preenchimento do Edital Manifestações Culturais Populares Tradicionais e Contemporâneas. Informações e calendário dos encontros aqui.

De 1 a 17 de outubro, a Secult também realiza oficinas em todos os territórios para auxiliar o preenchimento do edital Território Cultural. Confira aqui os locais onde as oficinas serão ministradas.

Confira também a programação da Agenda Cultural para todo o estado da Bahia