PMs que humilharam crianças são suspensos

Do ATarde Online
Por Miriam Hermes

Luiz Tito
Capitão diz que violência contra meninas foi fato isolado. Foto: Luiz Tito

Um processo disciplinar sumário foi aberto na quarta-feira, dia 28, no 10º Batalhão da Polícia Militar de Barreiras (a 855 km de Salvador) para apurar a ação de policiais da corporação que, na véspera, obrigaram duas adolescentes a lavarem com as mãos a calçada da loja da Cesta do Povo. Considerada pelo subcomandante do 10º BPM, capitão Beck, um acontecimento isolado, a ação, testemunhada por dezenas de pessoas, teve o objetivo de apagar palavrões que as duas meninas teriam escrito no chão para ofender a policial responsável pela segurança do estabelecimento, SD Solange, e colegas. O Comando Geral da Polícia Militar, ao tempo em que determinou a apuração em Processo Administrativo Disciplinar, determinou que os policiais envolvidos no caso sejam afastados do serviço operacional até a conclusão das investigações.

No prazo de 30 dias, o processo disciplinar deve estar concluído e, se for considerado que houve abuso de autoridade, “os policiais envolvidos podem ser punidos desde uma repreensão, até a prisão disciplinar”, afirmou o capitão Beck. Ele salientou, ainda, que a orientação repassada aos policiais é que havendo qualquer problema em via pública “os envolvidos devem ser conduzidos a quem de direito para a devida solução, e não que o policial tome suas medidas pessoais”.

De acordo com pessoas que comumente frequentam a Cesta do Povo e os boxes do Centro de Abastecimento de Barreiras, as agressões verbais contra a policial por parte das garotas sempre foram constantes. “Eu já vi essas meninas xingando não só as policiais, mas também outras pessoas, principalmente mulheres”, disse a professora Eliane Marlin, 36, repudiando, porém, a medida adotada pelos policiais.

O gestor de programas do Unicef na Bahia, Salvador Soler, enfatizou o fato de que algumas pessoas que assistiram à cena gostaram da ação dos policiais e acharam graça da situação. “Não deveria ter uma conotação de humilhação e constrangimento, conforme foi relatado por testemunhas. Neste caso, não houve cuidado com a educação e não ajudou para a ressocialização das meninas”, ressaltou Soler.

Lar Paola – As duas garotas, de 12 e 11 anos, por orientação do Ministério Público, pelo fato de serem reincidentes (devolvidas às suas casas, sempre retornam às ruas), foram encaminhadas para o Lar Paola, que cuida de adolescentes do sexo feminino em situação de risco. Elas serão matriculadas na rede pública de ensino, terão liberdade vigiada e acompanhamento psicológico. A informação já tinha sido adiantada ontem pelo estagiário de direito da Promotoria da Infância e da Juventude, Marcus Vinicius Aguiar Faria. O promotor plantonista, que está substituindo o promotor específico da área (em férias), pediu para, anteontem, Marcus dar o atendimento inicial, pois estava cuidando de outro caso. Ouvidas, as meninas alegaram que não teriam ofendido as policiais.

Na casa de uma das garotas, em um bairro periférico de Barreiras, os irmãos afirmaram que o comportamento da menina é normalmente agressivo e que a mãe “tem sofrido muito” por sua causa. “Dentro de casa, ela é muito bruta com todos. Não deixa ninguém em paz”, resumiu o irmão de uma das adolescentes. O pai trabalha em uma carvoaria e passa a maior parte do tempo longe da família.

TV e DVD – O irmão mostrou o quarto da garota e os aparelhos de TV e DVD instalados na sala. “Minha irmã disse para meu pai que se ele comprasse esses aparelhos ela não iria mais para a rua. Ele se esforçou para comprar isso, mas não adiantou”, disse ele.

“Quem sofre mais com essa situação é minha mãe, que já não sabe mais o que fazer e sempre acha que o pior pode acontecer”, acrescentou o irmão, 23 anos, que é servente de pedreiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: