Jogos Estudantis de Praia terá um domingo de decisões

Atual bi-campeão baiano de bodyboard, Israel Salas mandou bem nos aéreos, passando para semifinal.
Atual bi-campeão baiano de bodyboard, Israel Salas mandou bem nos aéreos, passando para a final. Foto: Franco Adailton

 Por Yordan Bosco e Franco Adailton

Domingo serão definidos os campeões das cinco modalidades que compõe o evento. O dia de hoje foi marcado por muito calor, disputas eletrizantes e presença maciça do público na Praia de Armação

Amanhã (18/01) é dia de decisão nos Jogos Estudantis de Praia. Após um sábado de disputas acirradas, restaram somente os competidores que resistiram ao sol fatigante da Praia de Armação. As disputas aquáticas abriram o dia de hoje, com o bodyboard e o surfe e, logo depois, começaram as eliminatórias nas arenas de vôlei e beach soccer, favorecendo um cenário esportivo completo para torcedores de todos os tipos e gostos. Todas as decisões estão programadas para amanhã, entre as 8h e as 12h. A primeira prova do dia é a disputa do Aquathlon, que mistura natação e atletismo.

Os jogos estudantis de Praia, que têm patrocínio do Ministério do Esporte e realização da Associação Stellagrace, é um evento com formato inédito na Bahia e reúne as principais modalidades esportivas realizadas nas areias da praia. Os jogos têm como principal meta o desenvolvimento de trabalhos em equipe e consolidação das atividades esportivas dentro das universidades e escolas.

Para o professor de educação física, doutorando em Fisiologia do Exercício e um dos coordenadores esportivos do evento, Ivan Pedreira, os Jogos são de caráter cultural, educacional, esportivo e inclusivo. Ele enaltece a função incentivadora do projeto, que desperta nos jovens a importância de praticar atividades físicas regularmente.

“Além da disciplina, os estudantes e a população em geral adquirem qualidade de vida”, explica. Em levantamento feito para seu mestrado, em 2006, Pedreira constatou que, do entre as escolas municipais de Salvador, apenas 10% tinham aulas de educação física. “Entre os alunos que praticavam esportes duas ou três vezes por semana, 68% tinham capacidade respiratória maior do que os que não praticavam”, ressalta o educador físico.

Disputas na água

Confirmando o favoritismo, o atual bi-campeão baiano de bodyboard, Israel Salas, não teve maiores dificuldades em sua bateria. Passou para a semifinal, depois de mandar dois aéreos, que levantaram a torcida. Salas é um dos atletas mais importantes do estado e começa a despontar no cenário nacional, já que foi o sexto colocado no ranking brasileiro, em 2008. “Um evento como este é legal para promover o bodyboard, que é um esporte que tem crescido muito na Bahia”, acredita o atleta, que segue o rastro do conterrâneo Uri Valadão, atual campeão mundial da modalidade.

Outro que não decepcionou a torcida foi o surfista Lucas Guilherme. Tri-campeão baiano do circuito universitário e campeão do desafio internacional Brasil-Estados Unidos, realizado no Ceará, em 2008, Guilherme avançou em primeiro lugar na sua bateria, passando para a semifinal.

“A expectativa é de um domingo com melhores ondas”, afirma o atleta, ressaltando a dificuldade da competição porque, segundo ele, no verão, as ondas são menores. Ele aproveita para mandar um recado aos patrocinadores. “O formato dos Jogos é bacana, seria bom que os patrocinadores se interessassem. A Bahia tem o maior litoral do Brasil, tem bons atletas e tem público para realizar competições de alto nível”, diz.

Disputas acirradas no vôlei

Nas arenas de vôlei, o público pôde assistir aos jogos das três categorias. No masculino sub-18 e no feminino livre, das seis equipes, quatro se classificaram. Na primeira semifinal feminina, a equipe UNEB/Paulo Afonso enfrenta o Integral. Na outra semi, Ellas/CSP e Unijorge decidem a vaga. No masculino sub-18, o CAV pega o Paulo dos Anjos e, depois, haverá o confronto entre Manuel Novaes e Lince. As semifinais do masculino livre foram disputadas hoje, com o ASBA batendo o CESBA e o Otávio Magabeira vencendo a equipe da UFBA. Todas as finais do vôlei serão decidas amanhã.

A coordenadora do vôlei de praia nos Jogos e professora da modalidade Gal Campos, afirmou que o alto nível técnico, o interesse e dedicação dos atletas foram surpreendentes. “Com os trabalhos que foram realizados nesta edição, temos certeza que, para a próxima versão do evento, não teremos vagas suficientes para a quantidade de equipes. Isso mostra a carência de competições em Salvador. Os atletas treinam, se dedicam, mas dificilmente podem colocar o que aprenderam em prática. Fico muito feliz de ver o pessoal competindo”, desabafa Campos.

Finais no beach soccer

A areia escaldante desanimou os atletas, que suaram para classificar

A areia escaldante não desanimou os atletas, que suaram para se classificar. Foto: Yordan Bosco

Nas disputas realizadas na arena do beach soccer, não faltou emoção para o público que lotou as arquibancadas de Armação. Após muitas disputas acirradas e performances especiais dos atletas da seleção brasileira, Souza e Anderson (Pedro Calmon), e da seleção baiana Buiú (Imeja), todas as decisões ficaram definidas para amanhã.

Na sub-12, a decisão será entre Águia Dourada e Imeja; na sub-15, quem brigam pelo troféu de campeão são as escolas Georgina Paranhos e Paciência Viva; na sub-17 jogam Estrela e Leonor Calmon. Já a grande decisão da categoria adulto, fica entre Pedro Calmon e Imeja II, que venceu uma emocionante disputa com a FTC.

“O nível e a disciplina dos atletas que se apresentaram aqui foi muito bom. E o mais interessante é que participaram jovens de todos os níveis e origens, que poderiam jogar perfeitamente no Bahia ou no Vitória. Estiveram atletas universitários e de escolas públicas e particulares, além de projetos sociais. Assim é que tem que ser no esporte, tem que haver inclusão”, comemora o coordenador técnico do beach soccer nos Jogos, ex-atleta e técnico da seleção baiana, André Beijoca.

Os Jogos Estudantis de Praia é uma realização da Associação Comunitária e Cultural Stellagreice, tem patrocínio do Ministério do Esporte e apoio do Governo do Estado da Bahia, através da Setre (Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte), Prefeitura Municipal de Salvador, Federação de Beach Soccer do Estado da Bahia, Associação de Surf de Amaralina, Federação Baiana de Surf, Federação Baiana de Triathlon e Federação Baiana de Bodyboard.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: